Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Associação Comercial auxilia os empresários sobre a LGPD - Nova Tropical Fm

Fale conosco via Whatsapp: ++55 15 997402138

No comando: Tropical Light

Das 00:00 às 05:00

No comando: Tropical Sertanejo

Das 06:00 às 08:00

No comando: Jornal da Nova Tropical

Das 08:00 às 10:00

No comando: Canta Brasil

Das 10:00 às 12:00

No comando: Tropical News

Das 10:00 às 12:00

No comando: Programa Velharia

Das 12:00 às 13:00

No comando: Tarde Tropical

Das 15:00 às 17:00

No comando: Flash Hits

Das 19:00 às 21:00

No comando: A voz do Brasil

Das 21:00 às 22:00

No comando: Palco Brasil

Das 22:00 às 23:59

Associação Comercial auxilia os empresários sobre a LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados pode parecer apenas mais uma lei que entrou em vigor, porém a LGPD já desperta a atenção de gestores por conta de vários pontos de impacto.

A lei foi sancionada em agosto de 2018 e passou a vigorar em setembro de 2020, que regula o tratamento de dados pessoais com o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade, trazendo mais segurança para todos.

Para as empresas, o primeiro impacto está diretamente relacionado nos custos, tanto para sua implementação quanto para às penalidades que já são aplicadas desde agosto de 2021. A legislação brasileira prevê multas de até 2% do faturamento total de uma organização limitada a R$ 50 milhões por infração.

Outro impacto é referente ao monitoramento das informações, uma vez que abrangendo tanto dados físicos quanto digitais, é preciso realizar as adequações necessárias na infraestrutura de TI.

A coleta de dados precisa ser mapeada e fundamentada em bases legais, assim como seu compartilhamento e armazenamento, ou seja, haverá impacto direto na relação com os consumidores e nas estratégias de marketing, pois não há mais consentimento explícito. Toda autorização deve ser clara e objetiva.

Adequações que as empresas devem fazer:

– Se aprofundar no conhecimento da lei;

– Elaborar um planejamento baseado no levantamento de custos e necessidades;

– Nomear um responsável que deve compreender os processos da empresa e a legislação;

– Treinar a equipe, ensinando sobre a lei e seus impactos nas rotinas de trabalho;

– Mapear os processos rastreando toda coleta de dados, compartilhamento e destino final que seria o armazenamento ou forma de descarte;

– Adotar ferramentas de tecnologia e revisar a política de privacidade.

Pensando nisso, a Associação Comercial de Sorocaba se antecipou no processo de adequação, prezando sempre a transparência e o comprometimento com seus associados.

No site da entidade, é possível conferir um material completo sobre a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, Lei nº 13.709/2018: https://www.acso.com.br/documentos/Lei_Geral_Protecao_Dados.pdf.

 

Informação: Assessoria de Imprensa ACSO (Larissa Costa)

Deixe seu comentário: